Casos da Aviação

Incidente com UFO sobre Teerã

t

Às 00:30 Horas locais do dia 19 de Setembro de 1976, o aeroporto internacional de Teerã, foi alertado por dezenas de chamadas telefônicas informando a presença no céu da capital de um Objecto Voador Não Identificado. 

Enquanto a torre de controle tentava informar os desesperados cidadãos de que tratar-se-ia, provavelmente de algumas estrelas que cintilavam, novos telefonemas chamavam à atenção para o facto de não se tratarem de estrelas, mas sim de Objetos Voadores a baixa altitude. Irritado, um dos experientes operadores de radar decidiu deslocar-se à varanda da torre de controle, munido de binóculos e tentando descortinar o fenômeno; é que a tela do radar do aeroporto não captava qualquer eco estranho ! O técnico, Hussain Pirouzi, afirmaria, mais tarde: "...ao chegar à varanda, munido de binóculos, comecei a observar o céu, tentando encontrar algo que fosse "não identificável". Passados poucos minutos consegui, finalmente, ver o "fenômeno" que, pelos meus cálculos, estaria a cerca de 5 milhas, a uma altitude que rondaria os 6000 pés (aproximadamente 1.800 metros), localizado a noroeste da torre. Pouco depois um colega gritou-me que estava a captá-lo no radar. Com o auxílio dos binóculos, pude discernir, com extrema nitidez, que o fenômeno parecia ter uma configuração retangular e multicolor; a zona central do objeto era de cor vermelha, muito viva, enquanto as extremidades apresentavam uma coloração azul eléctrica...! Intrigado com o que via, decidi comunicar para o comando da Real Força Aérea alertando para a ocorrência. Quando atenderam, expliquei o que estava a passar-se; ligaram-me então ao general Abdoulah Yousefi que afirmou ter ordenado a decolagem de um caça PHANTON F-4, para interceptar o estranho fenômeno e abatê-lo uma vez que estava a pôr em risco a defesa aérea da capital !"

Do que seguiu-se, transcrevo um pequeno relato da conversação mantida entre os intervenientes, e que foi gravada pela torre de controle do Aeroporto Internacional de Teerã, sobre o qual não farei qualquer comentário:

-Piloto: "General ! ...Estou a aproximar-me, mas tenho a sensação que ele anda a brincar comigo... Qunado me aproximo, ele me impede de fazê-lo, criando uma barreira que mantém-me afastado...(ruídos)"

-General: "Torre, me informe o que está se passando pelo radar! É que perdi o contato com avião..."

-Torre: "O avião passou a linha das 50 milhas (80 quilômetros) a  que encontrava-se do OVNI; a partir desse momento perdemos o contato..."

-Piloto: "...(ruídos)... consegui passar..."

-General: "Afinal, que se passa aí ?"

-Piloto: "General: quando ultrapasso a linha das 50 milhas, o OVNI emite uma grande onda eletromagnética que bloqueia o controle do PHANTON e enlouquece os instrumentos..."

-General: "Tenta forçar uma aproximação !"

-Piloto: "Não consigo... meu Deus ! Vem direito a mim ...(ruídos)"

Nesse momento, o general A. Yousefi ordenou que mais um PHANTON F-4 decolasse em direção ao objeto em apoio ao primeiro caça, em virtude deste estar em perigo. Simultaneamente, a torre do controle informava ao comando aéreo que desprendera-se do OVNI uma bola luminosa que orbitava em redor do primeiro caça. Pouco depois, este segundo objeto despencava-se no solo. Após a decolagem do segundo caça o piloto gritava:

-Piloto: "Estou a a tingir Mach 1.4 ...(ruídos)"

-General: "...Afastem-se disso ! Mantenham-se à distância, em observação !

...Será que é mesmo impossível aproximarem-se ?"

-Piloto 1: "É impossível ! ...Neste momento está a afastar-se rapidamente...... O perdemos de vista !"

-General: "Regressem imediatamente à base !"

-Torre: "General ! Não vai acreditar no que vamos dizer-lhe: o Objeto está a afastar-se à velocidade de 15 mil milhas por hora ( 25.200 Km/h) ..."

No dia seguinte, uma comissão de peritos militares deslocou-se ao local onde, na véspera, havia sido assinalada a "queda" de uma bola luminosa. Porém, uma minuciosa pesquisa à área em questão não detectou qualquer vestígio de substâncias estranhas.

Fonte: http://ovni.do.sapo.pt/principal/clasestr/irao/irao.htm

Voltar